TRABALHO
VENCEDOR
2017
 
 
Ronaldo Guedes Viotti
Blumenau - SC
drviotti@terra.com.br
 
 
 
(fig. 01) Aspecto inicial: Dentes anteriores com
endodontia e resinas compostas com falhas
múltiplas e severa alteração gengival.
  (fig. 02) Resultado final.
 
   
 
   
 
DESCRIÇÃO DO TRATAMENTO IMAGENS
Transformando vidas através do sorriso: uma abordagem humanizada e científica através do uso planejado de cerâmicas e resinas compostas: relato de caso.

Todo tratamento reabilitador que pretende obter sucesso funcional, devolver saúde bucal, alcançar a estética desejada e ainda longevidade clínica deveria começar com correto diagnóstico, planejamento adequado, prognóstico da situação de cada elemento dental envolvido e perfeita sintonia entre etapas clínicas e laboratoriais.

Atualmente sabemos que existe uma dúvida para o clínico no momento de decidir entre cerâmicas ou resinas compostas. Muito comum ouvirmos, mesmo dos próprios pacientes, que resinas são melhores porque tem baixo custo e necessitam menor desgaste porém duram menos tempo e já as cerâmicas seriam muito melhores porque duram mais, são mais resistentes, possuem maior estabilidade de cor, porém com alto custo e necessitam de maior desgaste. Afinal, para decidir entre um material ou outro devemos pesar alguns itens. Talvez o primeiro seja a necessidade de mudança dos dentes, o grau de alteração de cor, forma ou tamanho. Outra questão importante é o histórico de tratamentos anteriores, de sucessos e insucessos. Mais importante que o custo financeiro deveria ser o custo biológico. Para cerâmicas e grandes mudanças de cor e forma são necessários desgastes maiores. Para pequenas mudanças e discreta alteração de cor ou forma, talvez resinas sejam a melhor indicação pois maiores preparos teriam um custo biológico maior. Este fator deveria ser o mais importante e sempre levado em consideração no momento da escolha do material restaurador.

Este relato de caso descreve um tratamento reabilitador baseado em odontologia adesiva alternado entre cerâmicas e resinas compostas diretas.

Paciente jovem do sexo feminino nos procurou na clínica de pós-graduação na UnG em Guarulhos SP, insatisfeita com a cor, forma e falta de harmonia dos dentes anteriores. Além disso ela era graduanda em Odontologia, fato que sempre cria um acréscimo na pressão do resultado e também na expectativa do profissional e do paciente. O exame clínico constatou múltiplas restaurações deficientes em resinas compostas nos dentes anteriores. As restaurações com severas alterações de cor e alta rugosidade causavam maior dificuldade de higienização e consequentemente maior retenção de placa que por sua vez aumentava a porosidade e a alteração de cor da superfície das resinas compostas causando um ciclo vicioso de deterioração do tratamento restaurador existente. Isso ainda propiciava um quadro de gengivite acentuada devido à má adaptação das resinas compostas. Após o correto planejamento com realização de enceramento de diagnóstico iniciou-se o tratamento pela adequação do meio com ultrasom seguido de profilaxia e polimento das resinas antigas para equiibrio da saúde gengival.

Os dentes 21 e 22 apresentavam tratamentos endodônticos insatisfatórios e foram retratados, em seguida receberam pinos intracanal em fibra de vidro pois tinham amplas restaurações proximais e pouco remanescente dental. Após, foi realizado clareamento caseiro com gel de peróxido de carbamida 16% e moldeiras. Após 4 semanas de clareamento e melhora significativa na saúde gengival foi realizado o preparo dos seis dentes anteriores sobre o mock-up feito em resina bisacrílica tendo como guia o enceramento diagnóstico. Os preparos foram realizados para laminados cerâmicos do tipo full veneer devido ao amplo tamanho das restaurações de resinas proximais. As restaurações diretas em resina composta dos pré-molares foram realizadas após a instalação das cerâmicas. Os pré-molares apresentavam manchamentos em esmalte e necessitavam de pequenas alterações de forma e cor, fator determinante para a escolha das resinas diretas.

Ao final do tratamento, analizando os resultados alcançados, podemos atribuir ao diagnóstico e planejamento cuidadoso, boa parcela do sucesso na transformação do sorriso sempre com base na queixa principal do paciente. Toda reabilitação deve ter seu plano de tratamento baseado no grau de complexidade inicial e na expectativa dos resultados desejados, tendo como base o conhecimento científico aplicado à clínica e a ideal indicação das técnicas e materiais utilizados para cada propósito.
REFERÊNCIAS:

Magne P & Belser U.; Restaurações adesivas de porcelana na dentição anterior: Uma abordagem biomética. Quintessence, 2003

Fradeani M, Análise estética: uma abordagem sistemática para o tratamento protético, Quintessence,2006

Viotti RG, Kasaz A, Pena CE, Alexandre RS, Arrais CA, Reis AF. Microtensile bond strength of new self-adhesive luting agents and conventional multistep systems. J Prosthet Dent 2009;102:306-312

Pena CE, Viotti RG, Dias WR, Santucci E, Rodrigues JA, Reis AF. Esthetic rehabilitation of anterior conoid teeth: comprehensive approach for improved and predictable results. Eur J Esthet Dent. 2009 Autumn;4(3):210-24

Reis AF, Viotti RG, Souza-Junior A, Hirata FY, Esteves CM, Ilkiu RE. Reintervention on a central incisor with a fractured glass fiber post. J Clin Dent Res. 2016 Oct-Dec;13(4):65-78
 
  (fig 06) Guias de preparo sobre o ensaio
restaurador em resina bisacrílica com pontas diamantadas esféricas.
 
  (fig 08) Conferindo volume, forma e tamanho com
guia de preparo em silicone.
 
  (fig 10) Prova dos laminados em boca.
 
  (fig. 11) Situação inicial: lembrar que nossos pacientes são muito mais do bocas e dentes.
 
  (fig. 12) Aspecto final; Pode se perceber o grau de naturalidade, harmonia e satifaçao no resultado obtido da reabilitação do sorriso e da auto-estima.
 
  (fig 03) Gengiva alterada devido a má adaptação das resinas compostas e alta rugosidade.
 
  (fig 04) Após adequação e polimento e realizado clareamento caseiro com moldeira e gel 16%, percebe-se uma melhora na saúde gengival.
 
  (fig 05) Ensaio restaurador através de enceramento diagnóstico e mock-up com resina bisacrílica
 
  (fig 07) Guias de preparo mostrando a
compensação de volume por acréscimo nos laminados.
 
  (fig 09) Laminados prontos para prova.
 
 
   
 
CURRÍCULO
Graduação em Odontologia - UFSC 1992.
Aperfeiçoamento Dentística Clínica - UFSC 1995.
Aperfeiçoamento Odontologia Estética UFSC - 1997.
Especialização em Dentística ABO/UFSC - 1999.
Membro da S.B.O.E. 
Fellow - Universidade de Genebra 2005.
Mestre em Dentística UnG 2009.
Doutor em Dentística UnG 2014.
Professor de Dentistica e Clinica Odontológica - FURB.
Universiade Regional de Blumenau SC .